quarta-feira, 28 de agosto de 2013

RESENHA: O MESTRE DOS MARES - O LADO MAIS DISTANTE DO MUNDO


O MESTRE DOS MARES - O LADO MAIS DISTANTE DO MUNDO / MASTER AND COMMANDER - THE FAR SIDE OF THE WORLD 
Aventura, Ação, Drama
Diretor: Peter Weir
País: EUA - 2003
Com Russel Crowe, Paul Bettany, Billy Boyd, Max Pirkis

Em 1805, o navio inglês HMS Surprise sob o comando do capitão Jack Aubrey, "o sortudo" (Russel Crowe) é surpreendido num nevoeiro pelo poderoso navio da frota napoleônica, Acheron, que o bombardeia até a quase destruição, escapando por um fio.

Em acaloradas discussões com seu amigo, o naturalista a la Dawin, Stephen Maturin (Paul Bettany), Audrey tenta superar seu conflito de manter a perseguição ao imbatível Acheron, arriscando mais vidas, ou engolir o orgulho e admitir sua derrota e fugir.

Enquanto isso, as duas magníficas embarcações singram através de dois mares, em um duelo também psicológico.

-x-

O filme combina os enredos de dois dos 20 livros escritos pelo romancista  inglês Patrick O'Brian.

Sua obra é maravilhosamente detalhada quanto ao assunto naval e sua acuidade ao descrever a época e as missões é bastante elogiada pelos fãs.

Um bom filme de batalhas navais antigas, muito bem realizado, com combates impressionantes e realistas, graças aos bons efeitos especiais.

O personagem de Paul Bettany, o naturalista Stephen Maturin é o meu favorito, e é claramente inspirado em Charles Darwin e suas viagens de estudo à bordo do famoso navio Beagle, que o levou a escrever A Origem das Espécies, desenvolvendo assim a Teoria da Evolução.

Paul fez tão bem o naturalista, que, anos depois, no filme CRIAÇÃO (CREATION) de 2009, termina "praticamente repetindo" o papel de Maturin, ao representar o próprio Charles Darwin, numa atuação memorável.

Nota 7

Para ler somente postagens filtradas com Filmes, ou Livros por exemplo, clique aqui embaixo ao lado de "MARCADORES" na palavra desejada"