segunda-feira, 16 de setembro de 2013

RESENHA: VIKINGS, OS CONQUISTADORES


VIKINGS, OS CONQUISTADORES - THE VIKINGS
EUA, 1958
Dir: Richard Fleisher
Com Kirk Douglas, Tony Curtis, Janet Leigh, Frank Thring

SINOPSE:
Após um ataque Viking aos saxões, uma nobre é engravidada pelo chefe Ragnar (Ernest Borgnine).

Anos depois, o menino já adulto Eric (Tony Curtis) precisa enfrentar seu irmão Viking Einar (Kirk Douglas), disputando entre batalhas o amor de uma mesma mulher, a princesa Morgana (Janet Leigh)

-x-
TONY CURTIS É DANNY WILDE, ERR... QUER DIZER... É ERIC, O VIKING.

Famosa história nórdica, já filmada diversas vezes, algumas passaram bastante nos cinemas brasileiro nos anos 70, como a versão italiana "Eric, o Viking" com Giuliano Gemma, cujo trailer vi muitas vezes, junto com os filmes do "Maciste" (um tipo de Hércules), tudo épico spaghetti.

Afinal, a versão americana é muito boa, com um roteiro reto, e bastante ação numa produção razoável, resultando em surpresa para mim, que por anos a fio fiquei sem assisti-lo, e agora digo que gostei do que vi. Valeu meu filho Ariel ter insistido.

Os personagens de Borgnine e Douglas são bastante divertidos, encarnando o espírito guerreiro e baderneiro dos beberrões invasores.

As lutas são bem violentas e criativas, além de bem dirigidas.

O assalto Viking ao castelo inglês no final é muito empolgante, recheado de boas cenas de guerra. O fã de batalhas antigas vai adorar.

Curiosidade: Kirk Douglas e Tony Curtis trabalhariam juntos e também lutando em Spartacus (1960) de Kubrick.

Nota 7

Para ler somente postagens filtradas com Filmes, ou Livros por exemplo, clique aqui embaixo ao lado de "MARCADORES" na palavra desejada"