segunda-feira, 22 de julho de 2013

RESENHA WW2: 22 - A PONTE DO RIO KWAI


A PONTE DO RIO KWAI

Grupo de prisioneiros aliados enfrenta tremenda barra pesada, quando os japoneses exigem a construção de uma ponte estratégica sobre o tal rio Kwai, na Tailândia ocupada.
 
-x-
 
Um grande duelo de cabeçudos teimosos, é o que nos apresenta a primeira metade do filme. O personagem de Alec Guinness simplesmente não se importa de sair de sua fleuma britânica, e se sujeita a sofrer como um cão, entre pauladas, fome e sede, além de longas seções de "forno", onde fica trancado sob o sol dentro de um cubículo de latão.
 
Sempre interessante é ver o contraste entre a cultura japonesa e a britânica, lembrando de vez em quando, outro filme de prisioneiros em campos japoneses: Furyo, em Nome da Honra.

Do meio para o final, o filme perde um pouco de ritmo, ao acompanhar o personagem fujão de William Holden, que no final volta em missão para destruir a ponte junto com o trem japonês, em boa cena de ação e suspense.

Nota 7
Para ler somente postagens da maratona WW2, clique aqui embaixo ao lado de "MARCADORES" em "WW2"