terça-feira, 1 de abril de 2014

RESENHA: ROBOCOP - O POLICIAL DO FUTURO - 1987

CAPA DO NOVO BLU-RAY, RECHEADO DE EXTRAS

ROBOCOP - O POLICIAL DO FUTURO
De Paul Verhoeven
SINOPSE:
Num futuro próximo e muito violento, onde gangs aterrorizam as ruas, o policial transferido Murphy chega ao distrito em Detroit, e logo é massacrado a tiros pela gangue de Clarence Bodicker.

Antes de morrer, seu corpo destruido é aproveitado num projeto da mega-corporação OCP para policiar as ruas com ciborgues blindados e armados, misturando um sistema nervoso humano sem memória à robôs.



A cidade surpresa, vê uma limpeza sem precedentes nas ruas, onde Robocop faz a limpa em cima de assaltantes, estupradores, loucos e assassinos que infestam a decadente Detroit.

Felizmente, Murphy consegue ir recuperando a memória, e ir em busca de seus assassinos, enquanto desvenda uma trama de corrupção entre os executivos da OCP, e de quebra, precisa enfrentar um robô assassino.



-x-

Um dos melhores filmes dos anos 80, arrojado como o cineasta que o criou, Paul Verhoeven, holandês responsável por outros sucessos, como INSTINTO SELVAGEM, O VINGADOR DO FUTURO E TROPAS ESTELARES. É para respeitar o cara!



O filme é bastante sangrento, como normalmente Paul costuma fazer seus filmes, e tem uma violência exacerbada, exagerada mesmo hoje em dia, sendo perturbador em alguns momentos, mas como dizia o WILSON CUNHA antigamente no saudoso programa CINEMANIA: "Nada que não agrade bastante ao pessoal do quanto pior, melhor".

O clima é de um futuro pessimista e opressor, sujo e corrupto, onde a sociedade é desamparada pelos poderosos, que afinal são coniventes e até mesmo causadores da violência. Hoje em dia vemos que muito já se copiou desse filme.

A maquiagem é espetacular, e os efeitos especiais muito bons, especialmente os que envolvem o robô ED-209, desenvolvido por Phill Tippet em "Stop Motion", a excelente técnica de bonecos fotografados quadro a quadro, que tanto gosto.



Na maquiagem do rosto do Robocop, vemos que a pele do rosto de Murphy é costurada/colada na frente da cabeça metálica, como que para humanizar o ciborgue = (Cib=Cibernetic Org=Organism) = Organismo Cibernético.

ENTÃO ELE NÃO TINHA MAIS A CABEÇA!

Só atentei para o detalhe assistindo os extras do blu-ray, e constatei boquiaberto que muito pouco então foi aproveitado de Murphy, talvez só o cérebro e o sistema nervoso, como ficou evidente em Robocop 2 na cena em que vemos os despojos neurais do bandido Cain antes de o montarem como ciborgue.


BANHO ÁCIDO!

O filme fez tanto sucesso, que além das duas continuações, teve um seriado caça-niqueis ridículo, onde no meio daquele ambiente corrupto e violento, NINGUÉM MORRIA, pois assim podia passar na tv... Eu não aguentei ver nem dois deles...


ED-209, EU ADORO ESSE ROBÔ!

Já a continuação ROBOCOP 2, de Irwin Kershner, é quase tão boa quanto, principalmente por ter ainda mais ação e efeitos.

Sobre ROBOCOP 3, não resenharei, pois somente resenho o que recomendo... Se o assistirem, ao terminar, lembrem dessa frase "EU AVISEI"

NOTA 9