quinta-feira, 3 de abril de 2014

RESENHA: O EXTERMINADOR DO FUTURO - 1984

LANÇAMENTO DA CAIXA COM OS QUATRO FILMES EM EDIÇÃO BLU-RAY

O EXTERMINADOR DO FUTURO - TERMINATOR - 1984

SINOPSE:
Um robô assassino disfarçado de humano (Arnold Schwarzenegger), é enviado do futuro para eliminar Sarah Connor (Linda Hamilton), futura mãe de John Connor, um líder importante da resistência na guerra contra as máquinas dominantes.

A própria resistência, desesperadamente e a todo custo, envia Kyle Reese (Michael Biehn), um soldado humano para tentar sabotar a missão do robô exterminador e salvar Sarah.


CAPA DO DVD. CLIQUE PARA ZOOM NOS DETALHES

Tendo que escapar da polícia e ainda convencer a própria Sarah daquela história absurda, Kyle precisa lutar contra o impossível.

A partir daí, uma perseguição em forma de pesadelo sem fim tem início, já que o robô é praticamente indestrutível, E NÃO VAI PARAR!

-x-

Um de meus filmes favoritos de todos os tempos! Já vi e revi incontáveis vezes nesses 30 anos desde que ele foi lançado.

Considero um filme perfeito, para todos os gostos.
É para quem só quer saber de ação? Tem aos montes: tiroteios, matanças e sangue para todos os gostos, além de bastante suspense. É para quem curte Ficção Científica? Tem um bom argumento, inteligente e bem amarrado.


O HERÓI KYLE REESE E SARAH CONNOR, MÃE DA RESISTÊNCIA HUMANA

É para quem curte sub-textos e outras complexidades? Podem se esbaldar nos paradoxos temporais, na ideia que rede mundial e os computadores causarão o fim da humanidade, etc.

Antes do TERMINATOR, eu não me lembro de nenhum filme em que o clima fosse tão pesado, como um pesadelo angustiante e desesperançoso.

A música de Brad Fiedel, ajuda bastante a formar esse clima obscuro, com seus tons metálicos e batidas cardíacas sintetizadas.


CIBORGUE EXTERMINADOR MODELO T-800

Aquele final, onde praticamente vivemos o pesadelo contínuo de nunca conseguir se livrar do perigo, é quase doloroso de assistir.

Acho que foi o primeiro filme que explorou esse estilo de enganar a platéia com "vários finais" falsos, artifício que passou a ser copiado por muitos filmes seguintes.


UM FUTURO TENEBROSO, ONDE PESSOAS SÃO IMPLACAVELMENTE CAÇADAS COMO RATOS

O filme usa o tema do futuro pessimista, como Blade Runner, Matrix ou Robocop, onde perdemos o controle de nossa própria criação, chegando ao ponto dessa criação adquirir consciência própria e nos considerar obsoletos. 

Apesar de tudo, James Cameron, roteirista e criador da história, permeia toda a trama com um fio de esperança, onde os personagens continuam bastante íntegros em meio ao caos e desespero.


MENSAGEM PARA O FUTURO

O personagem Kyle Reese foi muito bem montado, e é tocante o quanto James Cameron quis mostrar que mesmo tendo vivido uma vida de privações e muito sofrimento, num futuro violento e miserável, Kyle se mostra super gentil e atencioso, numa doçura contrastante com seus momentos de atitude agressiva. Um herói completo...

Interessante ver nos extras do disco que chegaram a ser filmadas cenas de um plano da Sarah para sabotar a empresa de computadores Cyberdine, futura causadora do desastre humano, mas ficaram fora do filme.

Anos depois, na sequência, TERMINATOR 2, vemos essa cena sem imaginar que Cameron já a tinha tentado inserir no primeiro filme.


T-800 EM AÇÃO

Vemos também nos extras que o chip do robô é recuperado, mas a cena também não vai para a montagem final... Só sabemos disso em TERMINATOR 2, quando a empresa se beneficia da tecnologia futurista.

NOTA: 10