quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

RESENHA: KEN PARKER 48 - RAÇA SELVAGEM



SINOPSE:
Ken Parker se une a alguns amigos para caçar cavalos selvagens em território índio. Para isso se aproxima da tribo com presentes e faz amizade, conseguindo autorização para permanecer na área.

Em meio a aventura, o jovem índio Otomi precisa provar ser digno de sua amada, e o branco Sidney faz planos para seu futuro com a jovem noiva grávida.

Enquanto isso, o valiosíssimo cavalo supremo, um magnífico garanhão negro, é caçado por todos.

-x-

Um ótimo pano de fundo para um otimista Berardi discorrer sobre a humanidade, se valendo de mais uma penca de ótimos personagens para narrar uma história que, longe de ser piegas, discursa sobre o lado bom dos homens, suas possibilidades e faculdades positivas.

Neste episódio, ele deixa claro sua tendência incurável de acreditar no potencial humano e a sua capacidade de se superar, mesmo diante das adversidades mais intransponíveis.

Terminando a leitura, não tem como não intuirmos um futuro de horizontes certamente melhores, bem ao alcance de nossas próprias mãos, bastando para isso o simples querer e a boa vontade.

NOTA 10